Utilize o teclado para navegar, com Ctrl + nº da tecla

  Ctrl + 1 (menu)   Ctrl + 2 (conteúdo)   Ctrl+ 3 (busca)   Ctrl + 4 (mapa)   Ctrl + 0 (acessibilidade)
  Fonte Maior   Fonte Maior   Fonte Padrão
  Cor Original   Contraste
Prefeitura Municipal de Chapada
14 ºC
Hoje
14º12º
menu
×


Notícias


Vacina Covid-19: 2ª dose de reforço para pessoas de 18 a 39 anos com comorbidades


Data de publicação: 16 de agosto de 2022
Fotos: Divulgação.
Créditos: Assessoria de Comunicação


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-RS), ciente da importância da vacinação completa da população adulta, recomendou nesta semana, através do INFORME TÉCNICO nº 06/2022, a ampliar a vacinação com o segundo reforço para a população de 18 a 39 anos de idade que apresentam comorbidades e que receberam as vacinas AstraZeneca, CoronaVac ou Pfizer no esquema primário seguido de uma dose de reforço.

A decisão de contemplar esse grupo foi baseado nas seguintes considerações:

  • Pessoas com comorbidades expostas ao SARS-Cov-2 apresentam maior risco de evoluir para casos graves de Covid-19;  
  • Dentre os 105 óbitos por Covid-19 ocorridos no ano de 2022, no RS, na faixa etária dos 18 aos 39 anos, 95 ocorreram em pessoas com comorbidades (90,5% dos óbitos);
  • As estimativas do efeito protetor da dose de reforço da vacina na população com 18 a 39 anos no ano de 2022 no RS, indicaram uma taxa quatro vezes menor de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) por Covid-19 no grupo vacinado com dose de reforço em comparação com o grupo não vacinado ou vacinado com esquema incompleto.

A partir das recomendações da SES-RS, a Secretaria Municipal de Saúde está disponibilizando a 2ª dose de reforço para a população de 18 a 39 anos, com comorbidades, nas quartas-feiras, das 8h30 às 9h30, na sede da Associação dos Funcionários Públicos Municipais de Chapada, próximo ao Complexo Esportivo Evaldo Taube, no Bairro São José.

As pessoas que forem vacinar-se deverão levar um comprovante da comorbidade que pode ser um exame, laudo médico ou receita de medicação de uso contínuo.

A orientação também é manter um intervalo de 4 meses entre a 1ª e a 2ª dose de reforço.

Confira a lista das comorbidades incluídas como prioritárias para a vacinação:

Grupo de comorbidades/Descrição

Diabetes mellitus

§ Qualquer indivíduo com diabetes;

Pneumopatias crônicas graves

§ Indivíduos com pneumopatias graves incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos ou internação prévia por crise asmática ou uso de doses altas de corticóide inalatório e de um segundo medicamento de controle no ano anterior);

Hipertensão Arterial Resistente(HAR)

§ HAR - Quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou PA controlada em uso de quatro ou mais fármacos anti-hipertensivos;

Hipertensão arterial estágio 3

§ PA sistólica ≥180mmHg e/ou diastólica ≥110mmHg independente da presença de lesão em órgão-alvo (LOA);

Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão alvo

§ PA sistólica entre 140 e 179mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109mmHg na presença de lesão em órgão-alvo.

Doenças cardiovasculares

§  Insuficiência cardíaca(IC): IC com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada; em estágios B, C ou D, independente de classe funcional da New York Heart Association;

§  Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar: Cor-pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária;

§  Cardiopatia hipertensiva: Cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo) ;

§  Síndromes coronarianas Síndromes coronarianas crônicas (Angina Pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós Infarto Agudo do Miocárdio, outras);

§   Valvopatias Lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática oucom comprometimento miocárdico (estenose ou insuficiência aórtica; estenose ou insuficiência mitral; estenose ou insuficiência pulmonar; estenose ou insuficiência tricúspide, e outras);

§  Miocardiopatias e Pericardiopatias Miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática;

§  Doenças da Aorta, dosGrandes Vasos e Fístulas arteriovenosas Aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos;

§   Arritmias cardíacas Arritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatiaassociada (fibrilação e flutter atriais; e outras);

§  Cardiopatias congênita no adulto Cardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica, crises hipoxêmicas; insuficiência cardíaca; arritmias; comprometimento miocárdico;

§  Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados Portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; e dispositivos cardíacos implantados (marca-passos, cardio desfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória demédia e longa permanência).

Doenças neurológicas crônicas

§  Doença cerebrovascular (acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular); doenças neurológicas crônicas que impactem na função respiratória, indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares; doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; deficiência neurológica grave.

Doença renal crônica

§  Doença renal crônica estágio 3 ou mais (taxa de filtração glomerular < 60 ml/min/1,73 m2) e/ou síndrome nefrótica.

Imunocomprometidos

§  Indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV; doenças inflamatórias imunomediadas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente > 10 mg/dia; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos 6 meses; neoplasias hematológicas.

Hemoglobinopatias graves

§  Doença falciforme e talassemia maior

Obesidade mórbida

§  Índice de massa corpórea (IMC) ≥ 40

Síndrome de down

§  Trissomia do cromossomo 21

Cirrose hepática

§  Cirrose hepática Child-Pugh A, B ou C

 

 


Nota Eletrônica

Sistema de geração de notas fiscais para empresas do município de Chapada. Também pode-se consultar prestadores e verificar a autenticidade das NFS-e.

Consórcio Intermunicipal

Prestação de contas sobre as ações e investimentos do Consórcio. Confira!

Portal do Contribuinte

Tenha acesso a serviços como extratos de débitos, negativas de imóveis,entre outros.


topo